Espaço Anahata-Yam

O Espaço Anahata-Yam é um local de encontro consigo mesma, com o bem estar, e, com o exercício do amor incondicional. A ideia do espaço surgiu junto a busca e necessidade pessoal de viver melhor, a partir daí decidi e determinei que quero sentir a vida, e sorrir para ela.

O que seria dessa experiência sem compartilhar?

Fazer desse espaço um ambiente zen que visa a cura, o equilíbrio e nossa harmonia é o nosso principal objetivo.

Para isso visamos trabalhar com vivências e terapias vibracionais: 

  • Reiki e cirurgias para cura com fundamento no próprio Reiki;
  • Auriculoterapia;
  • Acupuntura;
  • Moxabustão;
  • Ventosas;
  • Florais de Bach;
  • Cromoterapia;
  • Aromaterapia;
  • Radiestesia e Radiônica; 
  • Cristais;
  • Massagem Relaxante; 

O Espaço Anahata-Yam, contará também, com amigos profissionais para torná-lo ainda mais especial. 

Em breve: mais novidades, terapias, cursos e parcerias.

Acompanhem nosso calendário e o resultado de nossos trabalhos em nosso blog.

Gratidão sempre.

Juliana Duque 

Terapeuta Naturopata

Tels: 11-965.777.612 (cel e whats)

 

No Espaço Anahata-Yam, que sempre visa o bem estar em todos os aspectos, nossa querida Gabriela Fernanda estará atribuindo seus serviços de Design de Sobrancelhas. E que seja muito bem vinda.

***O SAGRADO FEMININO***

       ***O SAGRADO FEMININO***


No Sagrado Feminino, mulheres de todas as culturas, religiões e crenças aprendem a se desvincular de padrões de beleza e regras pré-estabelecidas pela sociedade. Elas descobrem como se amar exatamente, como são e passam a se enxergar como verdadeiras "Deusas". Afinal, o ato de gerar, parir, nutrir, amar e intuir pode ser considerado uma dádiva proporcionada às mulheres.

O valor está em aceitar a naturalidade das coisas, seu histórico de vida, vontades e capacidades. Aprendendo a se conhecer de forma mais profunda e a aceitar os acontecimentos da vida e a si mesma, as feridas começam a ser curadas e as mulheres passam a ser mais felizes, amáveis e únicas.

O amor pode ser definido por cada pessoa de uma forma diferente. De todo modo, é importante lembrar que não pode haver plenitude e entrega sincera e verdadeira se não houver segurança. E isso é desenvolvido por meio do autoconhecimento. Afinal, quando você se conhece, se entende, sabe do que gosta e o que quer, tudo fica mais fácil.

Um encontro que é desenvolvido através de danças , mantras , meditação, reconhecimento corporal e muita troca de energia .

 

Atendimento Empresarial

 “Somos tudo aquilo que sentimos, bem como o templo de nós mesmos”

  

Um encontro com o bem estar

 Apresentação

A terapia vibracional é hoje a alternativa de tratamento de saúde que mais cresce no mundo. O aumento significativo dessa procura é motivado principalmente pela forma como essa terapia enfoca o ser humano e seus problemas. No trabalho holístico o ser humano não se resume somente a um corpo físico, e sim um complexo de individualidade inteligente na qual chamamos de corpo energético.

No enfoque vibracional ou naturopata, a doença é tão somente o reflexo ou somatização das desarmonias já existentes no corpo energético e/ou emocionais. Tratando não apenas as dores ou desajustes físicos, mas buscar detectar a origem do mal e tratá-lo, para que assim não exista.

A terapia pode ajudar pessoas com stress físico e emocional, dores nas costas, membros superiores e inferiores, ciático, combate e prevenção de ansiedade, insônia, depressão, obesidade, TPM, etc.

Fazendo uso das mais variadas técnicas as terapias naturais busca despertar na pessoa o equilíbrio corpóreo/psico/social, transformando assim a desarmonia em saúde e autoconhecimento.

Dentre as técnicas que oferecemos estão: Auriculoterapia, Reiki, Cromoterapia, Cristaloterapia, Aromaterapia, Radiestesia, Florais de Bach, Massagem Relaxante.

É importante esclarecer que o terapeuta vibracional não é doutor. Ele não receita, sim recomenda; não diagnostica, avalia, analisa; não trabalham com doenças, sim disfunções e desequilíbrios energéticos.

 

Objetivo:

Nosso objetivo é conscientizar os funcionários para a importância do equilíbrio físico/mental e da saúde emocional dentro e fora da empresa. Criar uma prática diária saudável, com resultados ao nível da auto-estima, poder pessoal, realização, integridade e bem estar. Gerando uma Unidade de Desenvolvimento e Expansão da Consciência do Ser Humano, através do uso de diversas práticas e ferramentas terapêuticas, desenvolvendo mecanismos de auto descoberta e equilíbrio pessoal, com resultados em várias esferas de sua vida: no trabalho, diminuir o estresse, fortalecer o equilíbrio e o trabalho em equipe; nos relacionamentos, o reconhecimento de limites velados por falta de autoconhecimento; nos recursos, estimulando-os(as) para o uso consciente de energia sem provocar doenças causadas pelo desgaste físico/mental; entre outras.

 

Metodologia:

Todo o trabalho desenvolvido é assentado no princípio da Naturopatia, ou seja, no desenvolvimento natural do processo de Cura, Harmonização, Equilíbrio e de Integração através de técnicas naturais, com princípios na ciência conscientemente amorosa religando o Ser – Humano – a sua Essência Divina em sua Natureza Real.

Técnicas:

Terapia Vibracional

Do grego holos = todo, total. É a terapia que, em vez de tratar apenas os sintomas físicos, trata o ser humano como um todo: o físico, o energético, as emoções, a mente (os pensamentos, crenças) e a parte espiritual, pois entendem que cada um desses níveis afeta os outros. 

Quais os resultados em geral obtidos?

Relaxamento, bem-estar, paz interior, auto-estima, autoconfiança, alegria, segurança, disposição, alívio de dores, desaparecimento de sintomas.

OBS: é extremamente importante que o tratamento seja feito uma vez por semana, haja vista, o tempo necessário para o processo.

 

Valores: a combinar.

 

Valores especiais para Auriculoterapia

 

Os 5 princípios do Reiki

No dia de hoje, não sinta raiva e não fique zangado.

No dia de hoje, abandone suas preocupações.

No dia de hoje, agradeça suas bencãos, respeite seus pais, mestres e os mais idosos.

No dia de hoje, faça seu trabalho honestamente.

No dia de hoje, mostre amor e respeito e seja gentil com todos os seres vivos.

Novidades

Com muito amor e respeito o Espaço Anahata-Yam tem a honra de apresentar toda a magia cigana. Cultura, dança , a magia do tarot e baralho cigano.

Aguardem por mais novidades.

Gratidão.

OS 7 CHACRAS

OS 7 CHACRAS

Primeiro Chacra

O primeiro chacra, ou chacra básico, está relacionado ao sentimento de segurança, abrigo, abundância, sorte.

O elemento que rege o primeiro chacra é o elemento terra. O elemento terra representa os pés no chão, que é a terra. É o nosso planeta, o nosso abrigo, a nossa casa. É a terra que fornece tudo o que temos do mundo material. O nosso corpo, os nossos alimentos, nossas casas. A terra contém a forma, pode ser utilizada para fazer barreiras, potes, tijolos.

Em equilíbrio, este chacra nos dá segurança, abrigo, sensação de amparo, boa situação financeira, coragem para agir. Normalmente, o medo serve para nos preservar de perigos reais.

Este chacra quando está bloqueado corresponde ao medo. O medo é o resultado da repulsa ao sofrimento e o sofrimento resulta seja da falta de algo ou alguém ou do excesso algumas vezes.

Esta sensação no nosso corpo se espelha pelos hormônios produzidos pelas glândulas adrenais, que são a noradrenalina, os corticóides. Os rins seriam órgãos regidos pelo primeiro chacra e na medicina chinesa os rins são ligados ao medo, porém este medo surge para provocar doenças nos rins, principalmente cálculo renal (que são as pedras nos rins - excesso de elemento terra). Em desequilíbrio, com o chacra bloqueado, a pessoa pára de agir, paralisa ou começa a agir baseando-se no medo e na escassez. Existe a sensação de desamparo, abandono, desespero. A ansiedade toma conta. A sensação de que tudo vai dar errado toma conta, a pessoa acredita que tem azar.

A palavra "terror", um medo muito grande, parece ter uma raiz na palavra terra. A expressão "medo aterrador", que é como o terror, um medo tão grande que faz com que o elemento terra fique em excesso.

Para se curar dos medos, a conscientização das crenças negativas e de que o medo é ilusório é muito importante. Na grande maioria das vezes, o sofrimento que provocou o medo já não existe mais. Se existe, deve-se tomar consciência e agir para modificar a fonte de sofrimento ou minimizar esta fonte.

Segundo Chacra

O segundo chacra, ou chacra sexual, está relacionado às sensações de prazer e dor. É o começo da dualidade, das polaridades, simbolizados no masculino e feminino. Em equilíbrio, o sentimento aqui é de prazer, de amor ao estar com outras pessoas, de afetividade.

O medo gerado no bloqueio do primeiro chacra gerou a separação entre as pessoas. Um relacionamento amoroso equilibrado, saudável, faz com que nós experimentemos novamente um sentimento de proximidade e unidade com o outro mesmo que não completo.

A dor pode ser proveniente do sofrimento e o prazer pode ser excessivo ou sem respeito aos outros para compensar a dor ou fugir da dor, levando a doenças pelo desequilíbrio. Isto gera a culpa. A história de Adão e Eva que perderam o paraíso pelos prazeres sexuais incutiu na cabeça das pessoas a ideia de culpa e pecado. Em verdade, uma sexualidade com equilíbrio e respeito é saudável e leva a uma vida emocional equilibrada. Porém, com excessos ou falta, sem respeito às outras pessoas, leva a doenças.

As glândulas deste chacra são as gônadas. Os hormônios sexuais geram comportamentos complementares e antagônicos entre os sexos.

O elemento que rege o segundo chacra é o elemento água. O elemento água é o oceano, os rios, o gelo, as nuvens e a chuva e está presente no corpo de todos os seres vivos. A água tem um movimento e se molda por onde passa, ela flui de acordo com seu recipiente. Por ter um movimento, é a dança, com movimentos suaves, sensuais, fluidos. Este é o elemento que rege as emoções. As lágrimas são a água que sai do nosso corpo quando estamos emocionados.

Devemos buscar respeitar o outro, respeitar as diferenças e harmonizar os opostos, compreender a complementaridade dos opostos. Quando nos curamos das feridas dos relacionamentos, conseguimos deixar as emoções fluírem como uma onda no mar e isto nos traz paz.

Terceiro Chacra

O terceiro chacra é ligado aos desejos, às mudanças de atitude, às transformações. Estes desejos muitas das vezes são ligados a memórias de vidas passadas, por isto é que se diz que este chacra tem a ver com os carmas das outras vidas. Exemplo: Uma pessoa em outra vida cometeu injustiças e nesta vida resolve se redimir e vai trabalhar com o setor de justiça.

Quando em equilíbrio, os desejos são realizados mesmo apesar de todos os obstáculos que aparecem no caminho. A pessoa aceita as mudanças com naturalidade e consegue rapidamente se adaptar a novas atitudes.

As glândulas relacionadas a este chacra são o pâncreas e o baço. O sistema digestivo está ligado a este chacra. A digestão adequada gera a energia que precisamos para viver. Esta energia é denominada CHI pela medicina chinesa.

O elemento deste chacra é o fogo. O fogo é energia e leva à transformação da matéria. A energia do calor é necessária para que reações químicas sejam realizadas. O fogo também faz com que o estado físico da matéria se modifique.

Em desequilíbrio, a cada vez que o desejo da pessoa não é satisfeito, gera frustração e raiva. Isto pode levar a atos violentos e até a destruição e morte de pessoas. Como esta energia vai se acumulando nesta forma, devemos tomar cuidado para não nos levarmos para este lado. Quem tem raiva é conhecido como esquentado, fica com o rosto vermelho e quente. A pessoa pode ter cólicas quando está com raiva. O fígado é muito afetado e geralmente os que tem um comportamento explosivo tem doenças do fígado. A gastrite e a úlcera surgem quando há alguma frustração ligada com a raiva.

É por isto que as pessoas falam "pôr lenha na fogueira", "apagar o fogo" quando se referem a conflitos. Zonas de conflitos que podem levar à guerra são chamadas de "barril de pólvora".
Se o obstáculo a ser vencido é sua maneira de agir para atingir determinado objetivo, então você deve arranjar uma maneira diferente de agir. Se for a frustração ou raiva por conta da impaciência com alguma pessoa, se você precisa conviver com esta pessoa, você precisa desenvolver a humildade para não pensar que a culpa é toda do outro, para que não jogue a culpa no outro. Deve desenvolver a paciência, a tolerância, a compaixão para não explodir.

Quarto Chacra

O quarto chacra lida com as emoções de amor e perdão, de compaixão e caridade. É muito importante nesta Era, pois é com o chacra cardíaco, com o coração é que vamos conseguir entrar na Era de Ouro. É apenas com a bondade, com o respeito ao próximo e o amor ao próximo que poderemos avançar no caminho da ascensão.

O elemento deste chacra é o ar. O ar possui a leveza e a fluidez, é o que nos leva para cima, para o vôo da alma. É por isto que dizem que o amor está no ar. A brisa refresca, traz as sementes, leva as nuvens para onde a água é necessária. É de onde extraímos o Prana. Se um relacionamento não deixa espaço para o outro, a pessoa pode dizer que não consegue nem respirar, que o relacionamento está sufocando.

A glândula que está ligada a este chacra é o timo. Mesmo nos adultos, ele existe no plano etéreo. O timo regula a imunidade, o sistema imunológico, ele reconhece o que é próprio do organismo e o que não é. É considerado uma glândula porque suas células secretam citocinas que seriam reguladores da resposta imunológica. O coração e os pulmões estão ligados a este chacra também.

Quando o indivíduo está com a auto-estima abalada, por não se sentir amado, por sentir culpa demasiada, pode desencadear uma reação do organismo contra ele próprio. Seriam as doenças auto-imunes, geradas no timo. O coração sofre com as perdas e pode resultar num instinto suicida se estiver carregado de culpa demasiada por não conseguir suprir todas as necessidades dos outros. Infartos, arritmias, problemas estruturais podem acontecer. Os pulmões se enchem de tristeza por decepções e mágoas e isto provoca asma, pneumonia entre outras doenças.

É com o perdão que nos livramos das mágoas. É com o auto-perdão que conseguimos melhorar a auto-estima, diminuir a culpa. É com o amor próprio que desenvolvemos a capacidade de amar o próximo também e assim nos sentimos amados.

Quinto Chacra

O quinto chacra é o laríngeo. Está ligado a assumir as verdades de nós mesmos, de sermos nós mesmos perante os outros e a nós mesmos, de aceitarmos nossas sombras e qualidades. Nós nos expressamos para os outros principalmente pelo som.

O elemento deste chacra é o som. Mas alguns falam também no éter, que seria o que os cientistas hoje chamam de matéria negra. O conceito de matéria negra é que existe algo que molda e comando onde uma galáxia surge, onde um planeta fica, um cometa, uma estrela... Seria um molde onde toda a matéria se assenta. Por isto, este chacra tem a ver com a materialização dos nossos desejos, porque com as palavras atraímos o que falamos. Por isto devemos ter cuidado com nossas palavras, principalmente em relação a outras pessoas.

Se não nos aceitamos, se não aceitamos o que sentimos, se não colocamos para fora o que pensamos e sentimos, temos a sensação de estarmos com um nó na garganta. Ou temos a sensação de que estamos engolindo sapos, estamos tendo de fingir que nada está acontecendo, mas a situação pela qual estamos passando é abusiva. Se nós somos o instrumento de repressão do outro, podemos também adoecer pelo chacra laríngeo, pois não estamos deixando o outro ser o que é. Podemos ter problemas de cordas vocais. Ou mesmo doenças da tireóide, que alteram o nosso ritmo e isto nos tira a identidade.

É muito importante nos aceitarmos como somos e sermos o que somos para os outros. Colocar as emoções para fora. É claro que existem situações de perigo extremo em que as pessoas não podem expressar tudo o que pensam e sentem. Mas chegando na Era de Ouro, as pessoas não terão tanta maldade e isto será possível. E no mundo da quinta dimensão, muita gente fará telepatia, então não vei ter jeito de fingir.

Sexto Chacra

O sexto chacra é o terceiro olho ou chacra frontal. Ele está ligado à compreensão, conhecimento, entendimento, uma consciência mais expandida do processo todo de cura, através da intuição. Está ligado à clarividência. O indivíduo consegue enxergar a situação como um todo, consegue ver o seu papel dentro de uma situação como se fosse uma peça de teatro. Neste chacra, a pessoa tem a noção da conexão entre tudo e todos; enxerga a conexão entre passado, presente e futuro. A pessoa tem a noção de que tudo o que aconteceu, mesmo a doença e a cura pela qual está passando, vem no momento certo, que tudo está onde deveria estar.

O chacra frontal está ligado à glândula hipófise (que em verdade tem várias partes e controla a produção de vários hormônios e várias glândulas como a tireóide e as adrenais), por isto está no controle de todas as outras funções. Em verdade, tudo começa no hipotálamo que fica acima da hipófise. Os olhos e o nariz estariam neste chacra. Existem chacras secundários ligados a este que são os da clariaudiência.

Em desequilíbrio ou bloqueado, a pessoa recusa-se a enxergar a situação em que se encontra. Como se diz, "O pior cego é aquele que não quer ver." Nós nos cegamos pelo orgulho, egoísmo, medo e outras energias negativas. Tumores da hipófise que comprimem o quiasma óptico (que contém os nervos que ligam os olhos ao cérebro) e produzem cegueira surgem em pessoas que se recusam a ver a situação emocional pela qual passou ou passa. Sinusite, sangramento no nariz, rinite ocorrem quando o chacra está em desequilíbrio. Geralmente a pessoa se decepciona com alguma situação gerada por alguém próximo e se recusa a aceitar, a enxergar a realidade.

O terceiro olho pode ser equilibrado com a aceitação das situações e algumas pessoas precisam limpar muita raiva, limpar o restante dos chacras para abrir o terceiro olho.

Sétimo Chacra

O sétimo chacra é o coronário ou chacra da coroa. Este chacra está ligado à sensação de desapego do mundo material, de ligação com o Divino. Acima deste chacra, até o décimo segundo, são níveis diferentes de desapego e de ligação com Deus.

A glândula deste chacra é a pineal (algumas pessoas dizem que a pineal é o terceiro olho). Esta glândula funciona regulando os ciclos de vígília e sono através da luz que entra pelos olhos. Quando está escuro, a glândula pineal produz melatonina a partir do aminoácido triptofano. A melatonina é um anti-oxidante natural, produzido por animais e plantas. De dia, esta melatonina se converte em serotonina, que é o neuro-hormônio responsável pelo bom humor. Ou seja, quanto melhor uma pessoa dormir, mais serotonina terá de dia. A melatonina tem um metabólito chamado dimetiltriptamina (DMT), que dizem atuar na glândula pineal produzindo os efeitos mediúnicos. O DMT seria mais produzido nas situações de experiência de quase morte, na meditação, nas preces, nas danças, no yoga e em diversas experiências espirituais. Por isto foram adotados certos rituais nas religiões antigas e no xamanismo.

Quando a pessoa está em equilíbrio, entende que está feliz mesmo sem o que almejava e por isto desapega do seu desejo que gerou todo o desequilíbrio anterior. É o momento que na cura, a pessoa desapega de todos os valores anteriores e crenças negativas anteriores que eram inúteis, joga-os no lixo, desapega destes valores e crenças velhas.

Auriculoterapia

Aurículo” significa “orelha” e “terapia” quer dizer “tratamento”. Portanto, podemos dizer que a auriculoterapia é um tratamento através da orelha.

As orelhas possuem locais (pontos) estratégicos que correspondem aos nossos órgãos e algumas funções do corpo. Quando estas áreas são estimuladas, o cérebro recebe um impulso e reage, gerando uma série de fenômenos físicos a fim de promover a homeostase (equilíbrio do corpo).

A aurículo, como também é conhecida, atua com grandes benefícios nos seguintes casos:
- Ansiedade;
- Emagrecimento;
- Insônia e distúrbios do sono;
- Equilíbrio do organismo;
- Tratamento de vícios;

Antes de qualquer prática terapêutica, o terapeuta sempre aplica um questionário (anamnese) para colher informações que serão essenciais para o sucesso do atendimento.

Após as analises e criação de um plano de atendimento, o terapeuta colocará algumas sementes de mostarda em alguns pontos da orelha e as fixará com um esparadrapo. Assim que fixado estas sementes, o terapeuta faz um estímulo neste local, pois como vimos anteriormente, é necessário este estímulo para que o cérebro receba a informação.

Terminada a sessão, o cliente fica com as sementes na orelha por cerca de 3 dias e é orientado a fazer a própria estimulação dos pontos 3 vezes ao dia.

No 4º dia, o próprio cliente pode retirar as sementes sem nenhum risco.

Aconselha-se 7 sessões (minima) para um resultado mais efetivo.

 

Gratidão